Freelancer

16 dicas para quem iniciou recentemente seu trabalho como freelancer

lelomaia
Escrito por lelomaia em 18 de setembro de 2019
16 dicas para quem iniciou recentemente seu trabalho como freelancer
Junte-se a mais de 12.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos.

São muitas as possibilidades que podem levar um profissional a querer começar um trabalho freelancer de maneira profissional.

Mas lá no fundo, bate um certo medo porque estamos muito acostumados ao trabalho formal. A insegurança de tomar as rédeas da carreira profissional e conduzir o próprio carro, muitas vezes atrapalha. Não se preocupe! Isso acontece com muita gente e você não é o único a se sentir assim.

Para te dar uma injeção de coragem, hoje quero compartilhar 16 dicas que irão te ajudar no início de seu trabalho como freelancer. Independentemente de você ser um profissional de Marketing como eu, designer gráfico, desenvolvimento web ou TI, elas valem para todos!

Eu trabalhei por quase 20 anos como CLT e o modo de trabalho tradicional é bem diferente ao trabalho independente. No começo, fiquei sem entender bem qual era o melhor método para dar início ao trabalho como freelancer. Não encontrava um guia com um passo a passo detalhado, nem nada.

Foi aí que comecei a montar uma espécie de roteiro dos pontos que seriam importantes para ser uma profissional freelancer de sucesso. Espero que eles possam servir como um guia para você também e que ao mesmo tempo possa ser proveitoso no processos de melhoria do seu negócio atual.

Então, sem mais espera, aqui estão algumas das minhas melhores dicas como profissional freelancer.

Inscreva-se agora e seja o primeiro a saber.

Receba conteúdo exclusivo em seu e-mail

1.Conheça e defina as suas habilidades profissionais

Quando eu iniciei meu trabalho freelancer como profissional, eu comecei a oferecer trabalhos relacionados a planejamento estratégico e gerenciamento de projetos. Eu fiz isso porque nos últimos 10 anos era a minha rotina de trabalho em empresas multinacionais em que trabalhei. Então, eu sabia que essa era uma habilidade que eu poderia usar imediatamente.

Aos poucos fui descobrindo coisas que eu sabia fazer bem para que eu pudesse abrir o meu leque de oportunidades e que iriam me ajudar efetivamente a prosperar no mundo freelancer.

Uma dica interessante, que me ajudou bastante neste processo de autoconhecimento, foi ler o livro “Descubra os seus pontos fortes”. Fazer o teste e praticar o resultado me ajudou a pensar sobre como melhorar o meu desempenho profissional.

A maioria das pessoas gasta todo o seu tempo se preocupando com o que “deveriam” fazer bem, quando na realidade, você precisa se concentrar no que você quer fazer. O que enche os seus olhos de alegria ao assumir um projeto!

Aí você vai me perguntar: como você faz isso? Que tal anotar 5 coisas nas quais você tem facilidade? E não se preocupe com elas do ponto de vista de negócios!

Para dar um exemplo disso, fazendo o meu próprio exercício eu poderia citar:

  • Empatia
  • Facilidade de comunicação e Boa escrita
  • Conhecimentos gerenciais
  • Falar outras línguas (inglês e espanhol)
  • Responsabilidade e organização.

Cada profissional freelancer possui suas próprias habilidades.

2. Escolha um nicho

Depois de descobrir quais são as suas habilidades, é hora de pensar em que tipos de trabalho freelancer você quer fazer e para quais clientes você quer trabalhar.

A importância de determinar a primeira etapa impacta diretamente aqui, pois o nicho é a junção de 3 fatores:  

O que você gosta de fazer + o que você sabe fazer + o que o mercado precisa e está disposto a pagar = NICHO.

Claro que no começo, a tendência em aceitar qualquer oferta pode te ajudar a construir o seu portfólio e comece a ser indicado. Mas, à medida que você se aprofunda na carreira de freelancer, precisa começar a ser mais estratégico em relação aos tipos de trabalho que faz e aos clientes que assume.

A importância de escolher e segmentar o seu nicho é porque quando você se especializa, você se torna uma referência em um campo específico, e especialistas podem cobrar mais por seus serviços prestados.

Em um artigo publicado por Neil Patel, que é um dos grandes nomes do Marketing Digital e reconhecido entre os Top100 empreendedores com menos de 30 anos, ele explica bem sobre como definir o seu nicho e comenta que a importância de você definir seu nicho é:

“Uma empresa com um nicho de mercado mais específico tem muito mais facilidade em se destacar agregar valor aos seus produtos. Com um investimento bem menor, é possível atingir um público muito mais interessado no que você tem a oferecer

Pense como cliente: você preferiria contratar alguém que fosse especialista em todos os negócios? Ou um profissional especializado em resolver o seu problema? Eu escolho o especialista todas as vezes.

Ao ter um foco de trabalho freelancer bem definido, você torna-se a opção mais desejada quando alguém está enfrentando um “problema” que você soluciona.

3. Comece a trabalhar como freelancer antes de sair do emprego

Que tal começar a construir a sua marca, adicionar projetos ao seu portfolio enquanto você ainda está em um emprego fixo?

Se você fizer essa transição, você pode obter algumas vantagens:

  • Aumentar a sua renda antes de deixar o seu atual emprego: faça algumas economias para os primeiros meses de trabalho como profissional freelancer. Pode ser que demore um tempo até ter clientes fixos ou um número considerável de projetos.
  • Aprender a gerenciar um cronograma apertado: o excesso de trabalho (incluindo projetos freelancers exigentes) e ser responsável por entregas de clientes com tempo limitado, te ensinará rapidamente como é administrar seu próprio negócio.
  • Ser seletivo: enquanto você ainda tem o seu emprego, você pode escolher melhor os projetos como freelancer pois ainda não depende 100% desta fonte de renda.
  • Ter tempo para se aperfeiçoar: aproveite este momento de transição para se atualizar com cursos online, conhecer novas técnicas de sua área.

4. Tenha Autodisciplina

A autodisciplina é uma das principais qualidades dos freelancers profissionais de maior sucesso.

Ter foco para se dedicar a uma tarefa e enxergá-la até a conclusão é mais fácil para algumas pessoas do que para outras, mas também é uma característica que pode ser cultivada e nutrida. Siga os passos que você precisa para ajudar a si mesmo, como minimizar distrações, fazer uma lista de tarefas, o que quer que o ajude!

Quando você trabalhar para melhorar sua autodisciplina, você descobrirá que isso se torna mais fácil a cada dia que passa.

5. Defina o seu local de trabalho

Você pode escolher trabalhar homeoffice, ou seja, em casa, que foi a minha opção e neste caso, existem vantagens mas também tem seus desafios. Se esta também for a sua escolha, só vai dar certo se você fizer o seguinte:

  1. sua família precisa entender que você está trabalhando e o fato de você estar ali não significa que você esteja disponível para conversar a todo momento.
  2. nunca trabalhar da cama ou em cima da mesa da cozinha. Ter um espaço reservado fará toda a diferença.
  3. tire o pijama para trabalhar.
  4. Defina seu horário de trabalho.

Já para quem não se encaixa nesse formato, que é muito mais um estilo de vida do que qualquer outra coisa, pode optar pelos coworkings. Nestes espaços você encontra diversas opções, desde alugar uma estação de trabalho até uma sala inteira reservada só para o seu negócio.

6. Monte o seu portfólio

Não economize tempo para alimentar o seu perfil. Faça o mais detalhado possível. Veja o seu perfil sob o ponto de vista do cliente  Adicione todos os detalhes possíveis. Recomendo que não coloque selfies como sua imagem do perfil, faça algo que mostre profissionalismo.

Não adicione conhecimentos que você não possui, pois a mentira não poderá ser sustentada por muito tempo e isso pode acarretar em alguma experiência negativa por parte do contratante e o resultado será uma má avaliação.

7. Divulgue o seu trabalho e faça Networking

Através da internet, é possível fazer networking e divulgar o seu trabalho freelancer. Usar mídias sociais como Instagram, Linkedin são excelentes meios para divulgar trabalhos, conteúdos, ver e ser visto.

Participe de grupos de discussão e de troca de informações. Quem sabe uma de suas conexões não venham a se transformar em um cliente?

Mas não se esqueça de que há um mundo offline. Participe de associações, conferências, feiras e eventos. Estes lugares sempre foram um ótima maneira de encontrar novos clientes em potencial, como também mostrar seu trabalho e até encontrar pessoas que oferecem serviços complementares aos seus.

Sem contar que nesses lugares você tem uma ótima chance de conhecer e acompanhar as mudanças do setor e novas ferramentas que podem ampliar as suas habilidades e expandirem o seu negócio.

8. Defina metas

Afinal, o que te levou a ser freelancer? O que você quer com o trabalho freelancer? Muitas pessoas dizem “quero ter mais liberdade” ou “quero ser meu próprio patrão”.

Saiba traçar suas metas e entenda que elas são diferentes de objetivos.

O site IBC Coaching publicou recentemente uma matéria onde eles explicam de uma forma muito bacana como você pode definir suas metas e como alcançá-las.

9. Seja Produtivo

Ser capaz de criar a própria agenda e manter todos os seus compromissos em dia pode ser desafiador. Ser freelancer é diferente de trabalhar em um ambiente de escritório – ninguém vai ficar checando se o seu trabalho está sendo realizado.

Você terá que descobrir o que funciona para manter seus níveis de produção e motivação  altos e manter sua programação organizada com o mínimo de procrastinação.

Procure ser organizado, isso irá te ajudar a  economizar bastante tempo.

Algumas ferramentas como Trello poderão te ajudar bastante a administrar os seus trabalhos e projetos e a ter uma boa visualização de tudo o que você precisa entregar.

Conhecer métodos de gestão do tempo também são recursos que podem ajudar na produtividade de seu dia a dia.

10.Defina o valor do seu trabalho freelancer

Esta é uma tarefa muito complexa….e mesmo os profissionais freelancers com mais experiência têm dificuldade neste ponto. É muito comum se auto desvalorizar, com medo de perder aquele job legal.

Provavelmente, você já passou por uma situação de insegurança, com medo do cliente não aprovar seu orçamento, ou frustrado ao saber que podia ter cobrado muito mais – quando o cliente aprovou o seu valor instantaneamente, sem nem questionar.

Mas então, como definir o valor de seu trabalho freelancer?

Eu acredito que não existe um valor definitivo para o trabalho de um freelancer. Ele acaba sendo uma combinação de aspectos como a exigência do projeto, com o grau de dificuldade do serviço, sua experiência, tempo de mercado e, é claro, o budget do cliente.

Uma das melhores formas de mensurar os seus valores é analisar os seus concorrentes e, principalmente, o seu mercado. Veja perfis que se assemelham ao seu e faça uma pesquisa do valor cobrado por eles.

11. Aprenda a conquistar clientes

Separe um tempo por mês ou por semana para procurar novos projetos (esta demanda vai acontecer de acordo com o seu volume de trabalho).

No momento em que for enviar suas propostas, demonstre o seu interesse em entender o objetivo do cliente e conte como você poderá fazer a diferença. Se você sabe quais são os objetivos deste cliente, fica mais fácil vender algo que eles realmente precisam!

O momento do envio das propostas é a sua oportunidade de se apresentar, de mostrar a sua experiência profissional e de trabalhos já realizados anteriormente.

Depois de enviar as suas novas propostas e conseguir novos projetos, lembre-se: faça um bom trabalho! Se ao final, o seu cliente ficar satisfeito, a probabilidade dele te recomendar para outras pessoas é enorme. Recomendações e boas avaliações são essenciais para os freelancers.

12. Organize o seu mês de trabalho

Se você é a sua própria empresa, lembre-se de que irá fazer tudo sozinho! Atender clientes, gerenciar finanças, produzir… Você precisa ter uma disciplina enorme para equilibrar tudo isso.

Hoje eu sou freelancer profissional em tempo integral e o que me trouxe ao trabalho freelancer foi o fato de poder acompanhar mais de perto os meus filhos. Sendo assim, eu tenho que conciliar o tempo de dedicação ao meu trabalho freelancer, com o trabalho de ser   “paitorista”, e acompanhá-los em atividades esportistas, escolares….

Aí você vai se perguntar: Porque ele está dizendo isso? Simples! Porque eu tenho que eliminar essas horas do meu dia que são indisponíveis para o meu trabalho profissional e organizar a minha agenda ao longo do mês para que nada fique para trás ou deixado de lado.

Então, nos dias em que sei que tenho mais compromissos externos, muitas vezes eu prorrogo trabalho até mais tarde para compensar essas horas dedicadas à estar com meus filhos e esposa. Isso funciona muito bem para mim!

Portanto, não importa se o seu trabalho é realizado em tempo integral ou parcial, mas determinar as suas horas de trabalho é importante.

Crie o hábito de acordar cedo e de realizar suas tarefas no mesmo horário. Ter uma rotina é saudável para o corpo e a mente.

Outra coisa que me ajuda demais é ter uma agenda! Anotar o que eu tenho que cumprir faz toda a diferença e acreditem, aumenta a minha produtividade. Eu listo tudo o que é importante para o dia seguinte no meu App.

No final do dia, a minha última atividade é fazer esta agenda, onde eu risco tudo o que foi cumprido e se houver alguma pendência ou uma extensão do que foi iniciado, aquele tópico é passado para o dia seguinte.

13. Não tenha medo de dizer não!

Aprenda a dizer não! Eu sei que não é fácil fazer isso por várias razões e a principal é não deixar seu cliente na mão com um pedido de última hora.

O fato de não querer decepcionar ninguém, pode acabar acarretando uma carga extremamente pesada de trabalho e o impactado é exclusivamente você.

Aprenda uma coisa: não importa a sua área de atividade, você irá decepcionar alguém. Quer seja o cliente, porque você não foi capaz de pegar um novo projeto, sua família porque você está trabalhando muitas horas, ou você mesmo por ficar estressado com o trabalho que acabou de assumir sem poder.

Portanto, você deve se sentir à vontade para recusar o trabalho se, no final das contas, não estiver ao seu alcance.

Para ajudar a determinar se você deve assumir um novo projeto, faça algumas perguntas a si mesmo:

  • Por que estou assumindo este projeto? É algo que eu deveria estar fazendo?
  • Foi algo que eu fiz errado e agora tenho que tentar dar um jeito de arrumar?

O grande problema de sair aceitando tudo é que pode não sobrar tempo para o projeto de ouro se disser sim para tudo! Também faltará tempo para você assistir um webinar bacana em sua área ou até mesmo se especializar num curso online.

14. Use um contrato em todos os projetos

Se você está começando seu trabalho freelancer, deixar de usar um contrato com seus clientes é um erro básico. Não se preocupe em encontrar o contrato perfeito.

Comece com um modelo simples e vá aperfeiçoando e fazendo melhorias ao longo do caminho. Muitos freelancers ficam mirabolando o contrato perfeito e se esquecem de focar em conseguir novos trabalhos.

Tudo o que você precisa, num primeiro momento, é um acordo geral que abrange alguns termos básicos, mas importantes, com os quais você e o cliente precisam concordar. De uma forma bem simples, os termos do contrato devem cobrir:

  • Originalidade do trabalho
  • Informações do cliente que devem ser confidenciais
  • Termos de pagamento com data, método
  • Entregáveis
  • Condições de rescisão

No final, vocês podem imprimir, assinar fisicamente ou digitalmente.

15. Seja transparente com seus clientes

Como um profissional freelancer, a sua empresa é você e isso é algo que você deve se orgulhar, então não se esconda atrás de uma fachada.

Quando um cliente estiver interessado em seu trabalho, seja transparente, conte a ele a sua forma de trabalho, se você é freelancer em tempo parcial, integral, quais são os trabalhos que realiza, seu prazo de entrega, seus horários de trabalho.

As expectativas devem ser alinhadas desde o princípio, senão você pode se deparar com uma situação de conflito. É muito comum por exemplo, o cliente te acionar 22h e querer uma resposta imediatamente ou aos finais de semana. Se você não determinar algumas regras, ele pode se sentir frustrado ou você ficar irritado. Explique como o processo funciona.

Divida as suas experiências e métodos e demonstre o que cada cliente pode esperar com o seu trabalho e com o seu tempo e disponibilidade nas respostas

Ser transparente não é uma fraqueza! Pelo contrário, ela irá ajuda a criar confiança e pode ser o fator decisivo para fechar um projeto ou seguir trabalhando com o mesmo por muito tempo!

16. Divida sua renda entre impostos e economias

Comece a separar sua renda para pagar impostos e fazer alguma poupança. Geralmente, os custos que você deve se programar são os seguintes:

  • Impostos – o percentual a pagar vai depender do tipo de regime que a sua empresa possui. No caso de uma MEI, o valor mensal é de R$53,70 mensais;
  • Ferramentas de trabalho – no meu caso, uso alguns aplicativos que são essenciais no meu dia a dia como por exemplo: Pacote Adobe Profissional, Trello, Lead Lovers e conta de email personalizada. Não se esqueça de separar um valor para os cursos de atualização!
  • Poupança pessoal: o percentual que eu reservo mensalmente é de aproximadamente 12%.

O que sobrou vai para minha conta pessoal e pagamento de despesas do dia a dia.

Monte uma planilha para fazer o controle dos seus gastos, determinando o que entrou e o que saiu de seu caixa.

Conclusão

Para começar o seu trabalho freelancer, você não precisa seguir a risca todas as dicas e praticá-las como um evangelho.

Esses foram os pontos que eu achei importante compartilhar e que se eu tivesse um passo a passo como este no início do meu trabalho como freelancer teria adiantado muitas coisas no meio do caminho.

Estas 16 dicas são um resumo de tudo o que eu gostaria de compartilhar para que você comece um negócio de forma estruturada e que irão te ajudar a estabelecer as bases para um negócio freelancer próspero e sustentável.

Pode ter certeza que colocar em prática todas essas dicas no meu dia a dia de trabalho trouxeram um grande crescimento profissional.

Se você gostou desse artigo, deixe o seu comentário e compartilhe com seus amigos freelancers. Até lá!

E aí,

o que você achou deste conteúdo? Conte pra gente nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *